Zikagames - Início Ir para conteúdo
keyboard_arrow_down
account_circle Entrar

Entrar



  • Não recomendado para computadores públicos


  • Esqueceu sua senha?

person_add Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''dez''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Anúncios e novidades
    • Regras
    • Anúncios
    • Entre para a equipe Zikagames!
  • Eventos Exclusivos - Zikagames
    • Bolão do Brasileirão!
    • Sorteios Zikagames!
    • Membro do mês - Zikagames!
    • Outros eventos
  • Parceiros da Zikagames!
    • TZN SHOW!
    • Athens Graphics - Discord
    • Autism - Discord
  • Espaço do usuário
    • Apresente-se para a Zikagames!
    • Tutoriais Zikagames
    • Suporte ao usuário
    • Sugestões/Reclamações
  • FPS Zone
    • Fortnite
    • PUBG
    • CS:GO
    • Apex Legends
    • CrossFire
    • Rainbow Six
    • Outros FPS games
    • Lixeira
  • RPG/MOBA zone
    • League of Legends
    • Tibia
    • World of Warcraft
    • WYD
    • Ragnarok
    • Grand Theft Auto - GTA
    • Red Dead Redemption 2
    • Outros RPGs/MOBA em geral
    • Lixeira
  • Plataformas
    • Xbox
    • Playstation
    • iOS/Android/Portáteis
    • Retrô/Emuladores
    • Lixeira
  • Design Zone
    • Galeria DesignZone
    • Tutoriais DesignZone
    • Recursos DesignZone
    • Pedidos DesignZone
    • Suporte DesignZone
    • Bate-papo DesignZone
    • Lixeira
  • Info ZONE
    • Softwares
    • Hardwares
    • Delphi
    • Visual Basic
    • C / C++
    • JAVA
    • Javascript
    • Desenvolvimento web
    • Criações InfoZone
    • Lixeira
  • Comércio ZikaGames
    • Promoções
    • Cupons
    • Doação/Venda/Troca entre usuários
    • Bate-papo (COMÉRCIO ZG)
    • Lixeira
  • Diversos
    • Bate-papo geral
    • Entrevistas
    • Trackers
    • Análises e Reviews
    • Notícias e Novidades
    • Músicas/Vídeos
    • Lixeira

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre


Discord


Instagram


Facebook


Twitter


Youtube

Encontrado 3 registros

  1. Para vários usuários, ter espaço disponível no Android é um desafio. Mesmo modelos com armazenamento poderoso ficam lotados em pouco tempo e os motivos podem variar, seja pelo tamanho do próprio sistema, dos aplicativos ou pelo hábito de baixar muitos arquivos de mídias. No entanto, há alguns recursos capazes de liberar a memória interna do celular com sistema operacional do Google. Os interessados podem limpar a memória cache, excluir itens duplicados ou até instalar gerenciadores de arquivos, como o ES File Explorer, por exemplo. Para ajudar nesta tarefa, aqui em abaixo possui dez dicas para manter seu smartphone Android sempre livre de registros inúteis e com espaço de sobra. As orientações podem ser adotadas em diferentes versões do sistema, e englobam tanto ferramentas nativas quanto aplicativos que ajudam na otimização. Vale lembrar que todos os tópicos indicam táticas de manutenção, ou seja, a execução deve ser feita periodicamente. 1. Limpe a memória cache A memória cache é uma memória de acesso rápido, pois contém os dados e instruções mais usados pelo processador. O objetivo é acelerar a execução do sistema, em vista que grande parte dos dados já estará armazenada quando um aplicativo continuar em atividade ou for aberto novamente. O ponto negativo é que esses arquivos ocupam espaço no celular e, com o tempo, esse armazenamento pode fazer falta. Para evitar ou solucionar o problema, limpe a memória cache periodicamente. O procedimento varia um pouco entre o Android O e as versões anteriores do sistema, mas a mudança não é muito brusca. Para realizar a operação, o usuário deve entrar no menu "Configurar", depois ir em "Aplicativos" (ou "Apps e notificações") e selecionar o software em questão. Até o Android 7 (Nougat), o botão "Limpar cache" já fica disponível nesta tela. A partir do Android 8 (Oreo) é preciso entrar em "Armazenamento" para encontrar o recurso. 2. Desinstale aplicativos que você não usa Procure desinstalar os aplicativos que não são mais úteis para você. Isso pode ser feito manualmente, ao abrir o menu de aplicativos do Android e analisar um por um. Durante o processo é comum encontrar softwares esquecidos, que podem abrir caminho para outros programas e arquivos realmente úteis. Um truque na própria Google Play pode facilitar essa tarefa sem precisar instalar nada a mais. Abra a loja de aplicativos do Google, vá em "Meus apps e jogos" e selecione a aba "Instalados". Clique na ferramenta de "Classificar por" e escolha "Usados por último". No final da lista estarão agrupados todos os aplicativos sem utilidade para o usuário. 3. Remova arquivos e pastas de apps já desinstalados Nem sempre é possível se livrar de todos os arquivos de um aplicativo ao desinstalá-lo do sistema operacional. Vários programas deixam rastros que ocupam armazenamento. Para se livrar deles, uma dica é usar o gerenciador de arquivos ES File Explorer. Instale o app na página do TechTudo, abra-o e entre na ferramenta "Cleaner". Marque o campo "Lixo residual", que indicará o espaço que os arquivos inúteis gastam no seu telefone. Selecione os outros campos, se desejar, e aperte o item "Limpar agora" para liberar memória automaticamente. 4. Utilize a ferramenta nativa do Android para liberar espaço O Android 8 (Oreo) introduziu mais recursos nativos para otimizar o gerenciamento de espaço. Ao entrar no menu "Armazenamento", o usuário identifica o botão "Liberar espaço", que exibe uma lista de arquivos inúteis, de acordo com os critérios do próprio sistema. Basta selecionar as mídias indesejadas e clicar em "Liberar", onde estará indicado o tamanho a ser economizado após a ação. O painel também passou a oferecer um "Gerenciador de armazenamento", capaz de apagar fotos e vídeos a partir de um período selecionado (mais de 30, 60 ou 90 dias). Para a segurança, o recurso só exclui as mídias salvas em backup na nuvem. A iniciativa é evitar que os interessados percam conteúdos importantes por descuido. 5. Faça backup com o Google Fotos O Google Fotos já vem instalado de fábrica nos celulares Android e possui uma ferramenta integrada para liberar espaço no celular. Ela identifica todas as fotos e vídeos salvos no backup na nuvem do Google, o Google Drive, e os remove do dispositivo. Para usar a função, abra o aplicativo de fotos, entre no menu principal e vá em "Liberar espaço". Confirme a operação ao apertar o botão "Liberar", no qual estará escrito o tamanho das mídias em conjunto. A operação exige ter ativados o backup e a sincronização previamente. 6. Use um app de otimização O Android tem uma lista variada com apps específicos para otimização do sistema. A maioria conta com recursos para economizar espaço, como o DU Speed Booster, The Cleaner e o Files, do Google. Cada um possui uma mecânica para limpar o sistema e excluir os arquivos inúteis. O TechTudo reúne diversos tutoriais para ensinar a usar apps habilitados para otimizar o Android, como o voltado para o DU Speed Booster e este, que mostra o passo a passo de como utilizar o All-In-One Toolbox. 7. Use cartão microSD Uma das grandes vantagens do Android sobre o concorrente iPhone (iOS) é o suporte para cartão de memória. Portanto, o usuário deve usufruir dessa capacidade. Desse modo, é possível mover aplicativos para o microSD, transferir documentos, fotos e vídeos, e deixar o espaço interno livre para o que realmente precisa estar no dispositivo, os recursos mais essenciais. 8. Remova os arquivos de download Todos os arquivos salvos no sistema operacional do Google ficam guardados na pasta "Downloads". Com o tempo, o diretório fica cheio de imagens, vídeos e PDFs que, em alguns casos, foram baixados para serem usados uma única vez e, por isso, são dispensáveis. Os interessados podem se livrar desse lixo de forma simples. Basta abrir o gerenciador de arquivos — do próprio sistema ou do seu app favorito —, localizar a pasta "Downloads" e checar o que está nesse lugar. Selecione os itens a serem descartados e jogue-os na lixeira. 9. Exclua arquivos duplicados Arquivos duplicados são uma causa comum de espaço gasto desnecessariamente. O antigo Files Go, chamado atualmente de Files, é um das várias opções de apps que dispõem de uma ferramenta dedicada para apagar mídias duplicadas. Uma vantagem do app do Google é que essa função não analisa apenas fotos e vídeos, mas também abrange áudios, documentos e quaisquer outros tipos de arquivo. Ao abrir o software, note que a funcionalidade fica exibida na tela principal, aberta por padrão na guia "Limpar". Depois, entre em "Arquivos duplicados" e clique no círculo no canto superior direito para excluir todas as cópias ou selecionar uma a uma. Aperte o botão "Excluir" e as versões mais antigas dos arquivos terão sido eliminadas do aparelho. 10. Remova as mídias do WhatsApp Remover os arquivos do WhatsApp constantemente é quase uma obrigação para quem usa o mensageiro com frequência. Os áudios, vídeos, fotos e documentos enviados e recebidos ficam salvos no dispositivo mesmo após a exclusão na janela do chat. Isso provoca a falsa impressão de que o espaço foi liberado. Para efetivar a remoção desses conteúdos, baixe o Power Clean e abra-o na guia central, que reúne os recursos avançados. Entre em "Limpar WhatsApp" e selecione cada categoria de mídia. Marque as que deseja remover e, na sequência, aperte o botão correspondente para confirmar a exclusão.
  2. Celulares como o Galaxy A8, Zenfone 5 e Moto G7 Plus têm uma importante característica em comum: além da promessa de bom desempenho nas principais tarefas do dia a dia, todos custam entre R$ 1.000 e R$ 2.000. Os modelos dessa faixa de preço compartilham ainda recursos de celulares premium, como tela alongada e com bordas finas, além da câmera dupla. Confira, nas linhas a seguir, os dez melhores smartphones por até R$ 2.000. Galaxy A8 Com design inspirado no Galaxy S8, o Galaxy A8 é um intermediário da Samsung com foco nas selfies: o sistema de câmera dupla está localizado na parte frontal, com 16 megapixels e 8 megapixels. Outros pontos de destaque estão na tela de 6 polegadas com resolução Full HD+ e no processador octa-core de 2,2 GHz. A memória RAM é de 4 GB e o armazenamento de 64 GB. Em nosso review, tanto a câmera quanto o desempenho tiveram bons resultados. O Galaxy A8 foi lançado ao lado do Galaxy A8 Plus por R$ 2.399, e atualmente é encontrado por volta de R$ 1.820. Zenfone 5 O Zenfone 5 chamou a atenção pelo visual parecido com o do iPhone X. No país desde agosto de 2018, o modelo traz tela de 6,2 polegadas (Full HD+) com notch. Tanto o display quanto o desempenho se destacaram em nossa análise. O preço inicial foi de R$ 2.199, mas já caiu para cerca de R$ 1.650 no comércio online, a depender da oferta do dia. A ficha técnica cita câmera dupla traseira de 12 e 8 megapixels, processador Snapdragon 636 (8 núcleos) e memória RAM de 4 GB. O celular da Asus está disponível em duas opções de armazenamento: 64 GB ou 128 GB. Moto G7 Plus O Moto G7 Plus é o mais avançado da atual linha Moto G, da Motorola. O smartphone chegou ao país em fevereiro deste ano por R$ 1.899 e pode ser encontrado por cerca de R$ 1.480. O display IPS LCD tem 6,24 polegadas com resolução Full HD+ e notch em forma de gota d’água. Nas especificações estão ainda o processador Snapdragon 636, memória RAM de 4 GB e armazenamento de 64 GB. A câmera dupla traseira é de 16 megapixels e 5 megapixels, enquanto a frontal tira selfies de 12 megapixels. Moto Z3 Play Lançado em 2018 por R$ 2.299, o Moto Z3 Play é visto atualmente por valores a partir de R$ 1.540. A ficha técnica segue o que é visto no Moto G7 Plus, com processador Snapdragon 636 e memória RAM de 4 GB. O destaque fica pelo suporte aos Moto Snaps, acessórios que dão novas funções ao celular e o deixam mais versátil. Há opções para imprimir fotos ou transformar o celular em caixa de som. O Moto Z3 Play tem tela de 6 polegadas e resolução Full HD+, armazenamento de 64 GB e câmera traseira dupla de 12 megapixels e 5 megapixels, enquanto a frontal registra imagens de 8 megapixels. Em junho de 2018, o smartphone ainda ganhou uma versão turbinadacom RAM de 6 GB e memória interna de 128 GB. Sony Xperia XA1 Ultra O Xperia XA1 Ultra é um modelo premium da Sony, de 2017, que traz tela de 6 polegadas com resolução Full HD. O celular chegou ao mercado nacional por R$ 2.299, mas já é vendido por cerca de R$ 1.800. O telefone emprega processador MediaTek Helio P20 e tem memória RAM de 4 GB. O conjunto de câmeras promete bons resultados: a frontal tem 16 megapixels e a traseira, 23 megapixels. O Xperia XA1 Ultra sai de fábrica com o Android 7 (Nougat), mas recebeu a atualização para Android 8 (Oreo). Galaxy S7 Edge Celular premium da Samsung de 2016, o Galaxy S7 Edge tem especificações que ainda o colocam em par de igualdade com diversos modelos potentes da atualidade. Um dos pontos fortes é a tela de 5,5 polegadas com resolução Quad HD e laterais curvas, o que aumenta a sensação de imersão. Entre as especificações estão o processador octa-core de até 2,3 GHz, memória RAM de 4 GB e armazenamento de 32 GB ou 128 GB. Mesmo antigo, ainda é possível encontrar unidades novas do modelo no varejo online, na faixa de R$ 2.000. LG G6 O LG G6 chegou ao país em abril de 2017 com características de celular premium: processador Snapdragon 821, memória RAM de 4 GB, tela de 5,7 polegadas e resolução Quad HD+. O sistema de câmera dupla conta com 13 megapixels (traseira) e 5 megapixels (frontal). O smartphone roda atualmente o Android 8 (Oreo) e é encontrado por cerca de R$ 1.710 no varejo online. Redmi Note 6 Pro O Redmi Note 6 Pro é um smartphone da Xiaomi vendido no país em parceria com a DL Eletrônicos. Um dos principais destaques do aparelho é que tanto a câmera frontal e traseira seguem o sistema duplo, com conjuntos de 12 + 5 megapixels e 20 + 2 megapixels, respectivamente. A ficha técnica é intermediária, com o processador Snapdragon 636, memória RAM de 4 GB, armazenamento de 64 GB e bateria de 4.000 mAh. Na tela, são 6,24 polegadas e resolução Full HD+. O preço sugerido é de R$ 1.999. iPhone 6S Lançado em 2015, o iPhone 6S ainda é um dos favoritos dos consumidores. Em 2018, o celular da Apple foi o nono mais buscado do ano, na frente até do iPhone 8 Plus. Com preço sugerido de R$ 3.999 no lançamento, é possível comprá-lo atualmente por a partir de R$ 1.680na edição com 32 GB. Entre as especificações estão a tela de 4,7 polegadas, ideal para quem ainda prefere celulares pequenos, e processador Apple A9. O smartphone ainda tem câmera traseira de 12 megapixels, que filma em 4K, e frontal de 5 megapixels. Moto G6 Plus O Moto G6 Plus é a edição mais avançada da família Moto G de 2018. Recentemente, ele ganhou um fôlego extra com uma edição turbinada lançada pela Motorola: o novo modelo conta com memória RAM de 6 GB e câmera frontal de 16 megapixels, contra os 4 GB e câmera de 8 megapixels da edição normal. O armazenamento é de 64 GB. O telefone ainda traz uma tela IPS LCD de 5,9 polegadas e resolução Full HD+, além de TV Digital. Enquanto o modelo normal pode ser comprado por R$ 1.300 no varejo online, a edição turbo custa R$ 1.799 no site da fabricante. Créditos ao TechTudo!
  3. A Nokia marcou a geração dos anos 2000 com celulares famosos no Brasil. Um dos aparelhos mais lembrados até hoje é o Nokia 3310, conhecido por ser "indestrutível", oferecer boa autonomia, e que chegou a ganhar um relançamento em 2017. Outros modelos também se tornaram clássicos e foram fenômenos de venda, sejam no estilo flip ou barra, como o Nokia 1100 e o 6101, que permanecem na memória dos consumidores até hoje. A empresa finlandesa encerrou as atividades em 2014, mas voltou a atuar em 2017, como uma divisão da HMD Global, oferecendo smartphones modernos e adequados aos dias atuais, com sistema Android. Para relembrar os tempos de sucesso da Nokia no mercado brasileiro, o TechTudo reuniu dez celulares famosos da marca lançados nos anos 2000. 1. Nokia 3310 (2000) Lançado no ano 2000, o Nokia 3310 marcou a geração de celulares do estilo barra e é lembrado até hoje com nostalgia. O aparelho foi um dos mais famosos modelos a permitir uma maior interação do usuário. Ele disponibilizava um menu organizado e permitia enviar mensagens SMS, adicionar até 250 contatos na agenda, realizar conferências, inserir papel de parede, usar músicas como toque monofônico, além de trazer o clássico “jogo da cobrinha”. Até hoje, o celular é lembrado na Internet pela sua robustez e resistência a quedas, sendo alvo de memes como um “celular indestrutível”. Em 2017, momento em que a Nokia voltava ao mercado mundial, o 3310 ganhou uma versão repaginada e mais moderna, com direito à câmera de 2 MP, acesso à Internet, Bluetooth e dual SIM. 2. Nokia 1100 (2002) O Nokia 1100 foi lançado em 2002 e também possuía display monocromático, mas com textos em preto e branco e uma iluminação com luz âmbar, modernizando a experiência. Sua bateria também era um dos maiores atrativos: a carga aguentava até 380 horas de autonomia — quase 16 dias sem precisar carregar o celular. O aparelho era vendido com capinhas coloridas, teclado de silicone e possuía leve proteção contra poeira. Um item que chamava a atenção era uma lanterna localizada no topo do celular, o que lhe garantiu o apelido de “lanterninha”. Na época, chegou a ser o celular mais vendido do Brasil. 3. Nokia 6820 (2003) O Nokia 6820 chegou ao mercado em 2003 e causou curiosidade devido ao seu design ultramoderno: o pequeno teclado físico, de teclas alfanuméricas, se desdobrava por cima do aparelho e se transformava em um teclado QWERTY. Outro item tecnológico era o joystick de cinco posições, que ajudava na navegação da tela colorida de 128 x 128 pixels. A câmera permitia gravar vídeos e capturar imagens em modo noturno — os conteúdos eram salvos na memória interna de 3,5 MB. O celular podia se comunicar por meio de transferência de dados via Internet EDGE, Bluetooth e infravermelho. 4. Nokia 6101 (2005) O Nokia 6101 inovou ao permitir tirar selfies em 2005, época em que esse tipo de foto ainda não era comum. Com o celular fechado, era possível ver as imagens da câmera VGA no pequeno visor externo e, assim, capturar autorretratos. A tela secundária também permitia ver diversas informações sem precisar abrir o aparelho, como o nome de quem estava ligando, alertas de novas mensagens, um plano de fundo colorido, além de níveis de sinal e bateria. O modelo foi um dos celulares flip mais famosos da Nokia, com um elegante design em preto e prata, além de uma antena aparente. 5. Nokia 6111 (2005) Este modelo apostava em um formato slider, deslizante, em que era preciso subir a tela para que o teclado alfanumérico surgisse — a tela possuía resolução de 128 x 160 pixels, com 252 mil cores. A câmera era considerada potente para a época, com 1 megapixel, flash de LED, zoom digital de 6x e capacidade para gravar vídeos de até uma hora de duração e streaming. O celular oferecia suporte para toques em mp3 e mp4, além de download de temas estilizados. A bateria tinha autonomia para ficar até 10 dias em modo de espera. 6. Nokia N70 (2005) O Nokia N70 chamava a atenção pelo design moderno associado ao formato de barra considerado robusto. O aparelho também ficou famoso pela grande capacidade de memória interna: 22 MB com suporte para cartão de mais 64 MB, permitindo salvar imagens, músicas no player mp3, mensagens multimídia, videoclipes e apps. Além da câmera traseira, de 2 megapixels, o modelo apresentava um sensor VGA frontal. O celular usava sistema Symbian, o que permitia a utilização de aplicativos Java, melhores gráficos e a possibilidade de baixar jogos modernos. 7. Nokia N90 (2005) Também lançado em 2005, o Nokia N90 inaugurou uma nova forma de utilizar a câmera em celulares flip: o celular possuía uma tela giratória em 90º, com travamento em quatro modos, permitindo capturar fotos em ângulos diferenciados. A câmera possuía 2 megapixels, resolução de 1600 x 1200 pixels, flash integrado, zoom digital de 20x e função autofoco. Também era possível acessar um editor de foto e vídeo e compartilhar as imagens na Web. O celular permitia baixar e ouvir músicas em mp3, usar apps em Java e transmitir arquivos por Bluetooth. 8. Nokia N95 (2006) O poderoso Nokia N95 chegou ao mercado em 2006 trazendo uma câmera de 5 megapixels com lente Carl Zeiss, equivalente às câmeras digitais vendidas na época. O sensor permitia gravar vídeos com qualidade de DVD, de até 30 fps. O design prateado possuía formado deslizante, em que era preciso subir a tela para acessar o teclado alfanumérico, ou descê-lo para abrir os controles multimídia. A parte traseira possuía uma cor mais escura, o que deixava o aparelho ainda mais parecido com uma câmera. O celular vinha com um menu que permitia baixar músicas e vídeos por conexão 3G, acessar e-mails, navegação por GPS, além de 160 MB de memória interna. 9. Nokia 5200 (2006) O Nokia 5200 possuía um design único, feito em plástico branco com detalhes que podiam ser vermelhos ou azuis, famoso entre jovens e adolescentes da época. O aparelho oferecia uma câmera VGA, bastante modesta se comparada a outros celulares do mercado. Apesar disso, era possível gravar vídeos, reproduzir músicas em mp3, acessar a Internet e aumentar a memória por meio de cartão microSD. 10. Nokia C3 (2010) Já em 2010, o Nokia C3 foi lançado como celular de baixo custo e sistema operacional próprio. Com um teclado QWERTY e tela e 2,4 polegadas, o C3 suportava conexão Wi-Fi e permitia acessar sites, redes sociais, e-mails, acessar streaming e fazer downloads. Sua câmera de 2 megapixels possuía zoom digital de 4x e configurações de luz. Créditos ao Nokia Museum




×