Zikagames - Início Ir para conteúdo
keyboard_arrow_down
account_circle Entrar

Entrar



  • Não recomendado para computadores públicos


  • Esqueceu sua senha?

person_add Cadastre-se

Os Melhores

  1. ryzen

    ryzen

    Fundador


    • Pontos

      14

    • Total de itens

      1.306


  2. Singed

    Singed

    Administrador


    • Pontos

      6

    • Total de itens

      133


  3. pervertido-san

    pervertido-san

    Moderador


    • Pontos

      3

    • Total de itens

      54


  4. NotyPunch

    NotyPunch

    Coordenador


    • Pontos

      2

    • Total de itens

      202



Conteúdo popular

Mostrando conteúdo com a maior reputação desde 09-07-2019 in todas as áreas

  1. 10 pontos
    Um dos maiores TRACKERS do Brasil CPTurbo voltou a operar após 30 dias da divulgação da Operação Copyright. Para quem não sabe, essa operação foi divulgada na Globo do interior de São Paulo. Porém de acordo com o usuário @maldito, eles retornaram na DeepWeb! Pode parecer estranho, mas acreditamos que fizeram isso por medida de segurança. O bacana é que site voltou com seu conteúdo original, não perderam nada. Isso prova que eles ficaram offline por segurança mesmo, provavelmente não foram alvos da operação. Para acessar o site, é simples. 1º passo é baixar o tor browser direto do site oficial: https://www.torproject.org/ 2º Passo (recomendável) assistir ao vídeo ensinando a manusear o navegador:  PS: para quem não manja de segurança utilize esse navegador apenas para acessar o site do CPT pois os riscos são alto e recomendo a abrir qualquer coisa no modo navegação privada. 3º Passo: Colar o endereço do site na barra de endereço: [Conteúdo Oculto] Conteúdos semelhantes: CPTurbo está online novamente, mas no DeepWeb! CPTURBO está aberto para novos cadastros BJ Share liberou o envio de convites, saiba como conseguir o seu! Tags CPTurbo! Créditos ao Forbiddeen!
  2. 3 pontos
    O que eu perco (e ganho) trocando o Google pelo DuckDuckGo Texto por Rodrigo Ghedin O Google ainda é, de longe, o buscador mais usado no mundo. No Brasil, sua fatia do mercado passa dos 90%, e não é por acaso: é um serviço, que costuma entregar o que o usuário procura numa frequência bem satisfatória. Apesar disso, o Google não é o único e, por uma série de razões, resolvi experimentar o DuckDuckGo por uns tempos. O maior motivo que leva alguém a abdicar do poder do Google por algo mais simples, como o DuckDuckGo, é privacidade. Desde que o projeto Prism foi revelado e com a crescente preocupação com a forma com que nossos dados são usados para segmentar anúncios na Internet, o interesse por alternativas mais transparentes aumentou. O DuckDuckGo passou a ser uma opção nativa (não padrão) no iOS 8, OS X Yosemite e no Firefox 34. Gabe Weinberg, CEO do DuckDuckGo, disse que o número de consultas feitas em seu buscador cresceu 600% nos últimos dois anos. E, o mais importante, ele funciona de uma maneira minimamente viável — não basta respeitar o usuário, é preciso, antes disso, prestar um bom serviço. Configure o DuckDuckGo como mecanismo de busca padrão no Chrome Por aqui, troquei o motor de busca do Chrome no início do mês. Fazer a troca é fácil, embora o caminho até lá não seja muito óbvio. É assim: Acesse o buscador, clique com o botão direito no campo de busca e, em seguida, em Adicionar como mecanismo de pesquisa. Depois, entre em chrome://settings/searchEngines, localize o DuckDuckGo na lista e clique no botão Tornar padrão, que aparece ao passar o cursor do mouse sobre ele. Feito isso, o Chrome passará a usar o DuckDuckGo em vez do Google na hora de fazer pesquisas na web. Por que o DuckDuckGo? É importante esclarecer desde já: o DuckDuckGo tem publicidade, e ela aparece nos resultados mais ou menos como no Google, Bing e outros buscadores tradicionais. O diferencial é que os anúncios são selecionados de acordo com a palavra-chave usada na pesquisa, e só. O Google usa isso e mais uma série de sinais, como o seu histórico de buscas, de navegação e geolocalização a fim de exibir anúncios (e resultados) mais segmentados. Outra estratégia de faturamento que o DuckDuckGo usa é o de links de referência de alguns sites de e-commerce, como Amazon e eBay. Alguns resultados vêm com um código na URL que garante, ao buscador, uma pequena comissão caso o usuário que clicou nela efetue uma compra. Esse modelo de negócio não interfere com a principal bandeira do DuckDuckGo, a privacidade. O site não coleta nada do usuário, que não tem nem mesmo acesso a uma conta/perfil. Algumas configurações são disponibilizadas e elas podem ser salvas na nuvem, mas isso é feito com uma senha, não com um login ou qualquer outro mecanismo capaz de identificar usuários. O DuckDuckGo não sabe quem você é, nem tem interesse nisso. Ele é neutro e igualitário. As desvantagens do DuckDuckGo Se por um lado essa abordagem garante mais privacidade, por outro priva o buscador de entregar resultados mais precisos. No Google, por exemplo, quando digito “restaurante,” ele exibe restaurantes da região onde me encontro no topo da página, logo de cara, sem que eu precise indicar o lugar. Afinal, o Google sabe onde eu moro ou estou e processa esse sinal, junto com dezenas de outros, para devolver resultados que fazem mais sentido para mim, indivíduo, Rodrigo Ghedin. É mais cômodo e a base do filtro invisível formulado por Eli Pariser. Já no DuckDuckGo, “restaurante” retorna guias de São Paulo e sites de alcance nacional. Ele não sabe onde eu moro e não tem meu histórico de restaurantes próximos pesquisados, então devolve uma lista dos endereços mais populares derivados da palavra-chave buscada. Para consultas mais genéricas, não chega a ser problema — no caso, “restaurantes [nome da cidade]” no DuckDuckGo já eleva em muito o nível dos resultados, a ponto de os tornar aceitáveis. No geral, aliás, o buscador é bem competente e não fez eu me sentir privado de muita coisa por deixar o Google de lado. Só em alguns casos, e uns bem específicos e úteis. Imagens é um clássico. A do Google é bastante refinada, permitindo filtrar os resultados por cores, tamanho e outros critérios — até imagens com licenças de uso livre! Também dá para buscar pela própria imagem (pesquisa inversa), não apenas palavras-chave, o que é bem útil para encontrar a fonte de uma ou versões em tamanhos diferentes. A pesquisa por imagens do DuckDuckGo não é de todo ruim, mas não chega perto do detalhismo que o Google fornece. Falta ao DuckDuckGo, também, um filtro temporal. O Google oferece uma ferramenta que limita os resultados a períodos, o que é muito útil para encontrar notícias específicas, especialmente quando os termos estão envolvidos em alguma notícia mais recente e as buscas retornam esse novo fato, deixando o antigo no limbo da segunda página de resultados em diante. Mesmo sem o filtro temporal, o DuckDuckGo perde na busca por notícias. Não é de hoje que o Google aposta em conteúdo em tempo real, e esse esforço se faz ver na prática. Tanto notícias de última hora, quanto mais antigas, são mais fáceis de serem encontradas no Google. E… bem, nessas horas eu pulo para lá sem muita cerimônia. O bom é que o DuckDuckGo facilita esse trânsito, e essa é só uma das peculiaridades bacanas do serviço. Onde o DuckDuckGo acerta Se eu quero pesquisar algo no Google a partir do DuckDuckGo, basta colocar um !google antes da consulta. Um vídeo direto na pesquisa do YouTube? Basta inserir !youtube antes. O mesmo vale para !facebook, !twitter e uma variedade de outros sites. São os !bangs, que “teletransportam” o usuário do DuckDuckGo para os mecanismos de busca de outros sites. O serviço também tem respostas diretas para contas, conversor de medidas, informações factuais, filmes, livros até coisas menos comuns, como palavras que rimam, status de voos e um timer nativo. As respostas instantâneas, nome dado a esse conjunto de resultados precisos, são relativamente novas, mas já são mais de 100 disponíveis e o DuckDuckGo continua a receber novas ideias e contribuições — o mecanismo tem o código aberto; as melhores criadas e implementadas estão reunidas neste site. No quesito usabilidade, mais elogios. O DuckDuckGo destaca o site oficial da palavra-chave pesquisada, por exemplo, o que é um adianto. Os resultados têm rolagem infinita e há opções de temas para quem não curte o padrão. (Eu uso um alternativo, o Contrast.) Se não gostar de nenhum deles, as configurações permitem formatar a página nos mínimos detalhes, de cores à tipografia. E não só; toda a experiência de uso do DuckDuckGo é bastante personalizável. Vale trocar o Google pelo DuckDuckGo? É impossível negar que há uma perda na qualidade dos resultados. O DuckDuckGo é ótimo, mas ao abdicar do monitoramento dos usuários, ele perde em personalização e isso sem dúvida afeta os resultados. É, afinal, o dilema da privacidade vs. comodidade em ação. O fator hábito também pode pesar um pouco para quem está acostumado às ferramentas e atalhos mais avançados do Google, mas nada que um pouco de paciência e interesse não resolvam — várias dessas coisas estão no DuckDuckGo, só que são acessíveis por caminhos diferentes. E, claro, o serviço tem lá seus recursos sedutores, como os !bangs e a personalização da página de resultados. No mínimo, vale a pena experimentar. Se não gostar, pelo menos você terá a tranquilidade de que esse período de testes não deixou rastros dos seus gostos e hábitos num servidor obscuro em algum canto da Internet…
  3. 1 ponto
    Um novo malware conhecido como Agent Smith, descoberto nesta quarta-feira (10), infecta usuários por meio de clones de apps como WhatsApp, MX Player e Truecaller e substitui os programas legítimos do Android por versões comprometidas com adware. Segundo especialistas da firma de segurança Check Point, que revelaram a ameaça, o ataque já atingiu cerca de 25 milhões de celulares rodando Android 5 (Lollipop) ou 6 (Marshmallow) na Índia, Paquistão, Bangladesh e outros países asiáticos. O código malicioso explora a vulnerabilidade Janus, descoberta no fim de 2017, para que os hackers faturem com a visualização da publicidade. A falha não afeta smartphones com Android 7 (Nougat) ou versões mais recentes do sistema do Google. O malware é distribuído por lojas alternativas de apps Android. Uma delas é a 9apps, ligada à Alibaba, gigante chinesa do e-commerce. Segundo a Check Point, a ameaça se disfarça como APKs de aplicativos populares para estimular a instalação. Para baixar esse tipo de programa, o usuário precisa, antes, remover manualmente as proteções do Android. Uma vez no celular, o aplicativo abre caminho para a instalação do malware Agent Smith, disfarçado de uma suposta atualização do Google. Ele, por sua vez, analisa os demais apps instalados no aparelho e faz o download de uma lista de clones com modificações no código. Após o download em lote, o malware explora a vulnerabilidade Janus para substituir os apps legítimos sem levantar suspeitas. Na sequência, os apps falsos entram em contato com redes de propagandas e começam a exibir banners de anúncios no telefone, e os hackers faturam com a visualização da publicidade. O APK que infiltra o malware no telefone fica com o ícone oculto, dificultando a identificação da raiz do problema. O levantamento da Check Point informa que, em média, cada vítima tem 112 apps trocados por versões falsificadas. Até o momento, as funções do malware têm sido exploradas principalmente para obter rendimentos provenientes de anúncios, mas especialistas alertam que as possibilidades são inúmeras. Em tese, o código poderia falsificar também aplicativos de banco, desde que o original já esteja instalado em um celular com Android desatualizado. Outra preocupação está relacionada à distribuição do ataque. Embora o fluxo de infecções tenha origem em lojas alternativas do Android, os especialistas em segurança chegaram a identificar ao menos 11 apps na Google Play Store que continham porções do código usado pelo Agent Smith. O Google foi avisado e os apps foram removidos da loja. CRÉDITOS NotyPunch (Formatação) TechTudo (Texto e imagens)
  4. 1 ponto
    Eu curto usar o Gb whatsapp, acho ele bem mais da hora que o Whatsapp comum, pelo tempo que usei nunca senti nada de diferente nele ou coisas do tipo. Portanto acredito que vale a pena continuar com o mesmo instalado.
  5. 1 ponto
    Galera, o tracker CPturbo abriu o cadastro por tempo limitado. É necessário acessar pelo TOR Navegador, abaixo tem um tutorial explicando, mas é bem fácil! Link: [Conteúdo Oculto] Conteúdos semelhantes: CPTurbo está online novamente, mas no DeepWeb! CPTURBO está aberto para novos cadastros BJ Share liberou o envio de convites, saiba como conseguir o seu! Tags CPTurbo! Créditos ao Botas (GG) pela notícia!
  6. 1 ponto
    Galera, estou colhendo alguns dados sobre Ecommerce e Dropshipping. Afinal, você sabe o que essas palavras significam? Segue abaixo um formulário bem breve sobre isso, com duas perguntas bem amplas, quem puder passar lá e ajudar a divulgar! Sua resposta é extremamente importante pra nós! Você vai gastar menos de 1 minuto para responder tudo, obrigado desde já! https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf7-vF57NvsvRGp4Ub6x-EF2iyTRsRyDolzXz-eWb1WsJ-apA/viewform?usp=sf_link
  7. 1 ponto
    Watch Dogs Legion tem o objetivo de levar a já popular franquia a um novo nível. O jogo para PS4, Xbox One e PC, apresentado pela Ubisoft na E3 2019, mantém a premissa original de hackers em um mundo aberto. Mas, dessa vez, permite que se jogue com todos as pessoas que você cruzar pelo caminho - ou seja, não existem figurantes, qualquer um dos milhares de personagens existentes podem ser jogáveis. O intuito é revolucionar! A história do game, apesar de não muito original, encaixa muito bem na proposta. Em uma Londres dominada pelo autoritarismo, corrupção e máfia, a população vive de forma caótica e sem esperança. Porém, uma organização de resistência chamada DedSec se usa da tecnologia para tentar livrar o país dessas ameaças políticas e sociais. A grande sacada na trama é o fato de não existir um personagem central. Você pode ser qualquer cidadão, e formar o grupo da resistência com todos os personagens com quem você cruzar no mapa do jogo. No teste do TechTudo, por exemplo, começamos jogando com uma senhora de idade, chamada Sophia. Acessando o perfil da personagem, é possível ver tudo: nome, idade, profissão, salário, estado civil etc. Com ela, entramos em um bar e começamos a hackear cada um das dezenas de pessoas que estavam ali, checando a vida de cada uma. Depois disso, foram escolhidas as pessoas mais interessantes para se unir à resistência. Para recrutar alguém, é preciso cumprir pequenas missões, até que ela esteja disponível para entrar no grupo e, assim, se tornar jogável. O jogo tem uma complexidade muito grande, já que é possível acompanhar a vida de todos ao redor, e cada um dos personagens tem traços de personalidade bem marcantes. Além disso, todas as mortes do jogo são permanentes - ou seja, se uma pessoa que você está controlando morrer na missão, é para sempre, mesmo que você crie uma afinidade enorme com ela. E não só isso: caso o personagem seja pego pela milícia da Máfia e acabe na cadeia, por exemplo, é preciso esperar todo seu tempo de penitência para voltar a ser jogável. A não ser que você arrisque invadir para tirá-lo de lá... Os gráficos de Watch Dogs Legion também são um destaque. Principalmente em relação à cidade de Londres, que foi recriada com muita perfeição. Vale a pena parar e dar uma olhada nos detalhes ao redor e até dentro dos prédios - os bares ingleses, por exemplo, são muito ricos em detalhes e têm uma ambientação perfeita. Vale lembrar que, nos PC, o game suportará DirectX Raytracing em máquinas equipadas com NVIDIA GeForce RTX, levando um realismo ainda maior para os jogadores nesta plataforma. Já em questão de jogabilidade, o novo Watch Dogs não traz nada que os antigos games da série já não tenham. Os ataques hackers, os tiros, os roubos de veículos. Tudo é bem parecido com o que já estamos acostumados, inclusive em outros títulos de mundo aberto. Ou seja: a principal aposta do Legion é mesmo na inovação de se jogar com centenas de personalidades diferentes. Por fim, o Watch Dogs Legion não chega a ser revolucionário, mas promete chamar muita atenção. Os cuidados com os detalhes e a complexidade dos personagens são destaques, e fazem do jogo um dos grandes títulos para 2020. Divertido, a novidade tem tudo para agradar uma legião de fãs, principalmente aqueles que já são adeptos dos games de mundo aberto. Trailer cinemático: CRÉDITOS NotyPunch (Formatação) TechTudo (Teste, imagens e texto)
  8. 1 ponto
    Fortnite é um Battle Royale da Epic Games disponível para download no PS4, Xbox One, PC, Nintendo Switch e em versão mobile para baixar no Android e iPhone (iOS). Em março de 2019 o jogo recebeu o Modo Arena, atualização que trouxeram partidas ranqueadas. Todos começam na Divisão Um da Liga Aberta e podem chegar até a Divisão Sete da Liga dos Campeões. Para avançar para o próximo ranking, basta ganhar pontos de Fama com base no número de eliminações e colocação em cada partida. Chegar à divisão mais alta pode ser difícil, e para isso, o player deve conhecer as melhores estratégias no Battle Royale, incluindo atitudes que não devem ser tomadas. Veja, a seguir, cinco coisas que você nunca deve fazer em partidas de Fortnite. Não fuja do modo parquinho Lançado em julho de 2018, o Modo Parquinho é uma ótima forma de aprender e aperfeiçoar a habilidade de construção no game. Para os iniciantes, o modo pode ser uma maneira de se acostumar com o sistema de construção, que é diferente de outros jogos. Em Fortnite, é preciso saber criar paredes e rampas para driblar os adversários pois praticamente todo o mapa pode ser destruído por picaretas. No modo playground é possível realizar testes, jogar sozinho ou convidar um grupo de amigos para se divertir. Nele, os jogadores têm uma hora para terminar suas construções e explorar toda a cidade. Caso o jogador morra, ele é novamente lançado no ar e retorna ao mapa. Não use a configuração padrão do jogo Uma boa forma de melhorar seu desempenho nas partidas é mudar as configurações padrões do jogo. Se você tiver um mouse gamer, tem a opção de ter um ou dois botões extras no alcance do polegar, o que facilita e agiliza na hora de construir. Outra opção é dividir melhor as funções entre teclas do mouse e teclado para que elas fiquem perto uma das outras e sejam de fácil alcance das mãos. Também é importante desligar a sombra do jogo, pois por mais que fique visualmente mais bonito, isso pode atrapalhar na hora de visualizar um inimigo, por exemplo. Tanto na versão para PC como no Xbox One e PlayStation 4, o jogo também aceita controles, portanto, é importante decidir qual dos periféricos é o ideal. Não vá atrás de um adversário se tiver pouco material Na hora ir atrás de um adversário, a disputa pode acabar se tornando uma briga de construção, e o jogador com pouca madeira pode não conseguir se proteger. Para evitar essa situação, junte no mínimo 300 de material antes de ir para o combate. Se o player souber construir bem mesmo tendo pouca vida, pouca munição e armas não tão boas, ele pode ganhar uma partida apenas construindo e pegando o inimigo desprevenido. Por isso, não ter muito material pode te transformar em um alvo fácil. Ter madeira é essencial para sobreviver em campo aberto enquanto a área segura do mapa diminui. Preste atenção nas armadilhas nas paredes As armadilhas são encontradas principalmente em áreas muito frequentadas do mapa. Considerando que as armações causam 150 de dano, é muito importante tentar escapar. As armadilhas de parede podem ser evitadas ao andar perto da parede oposta. Além disso, os jogadores podem construir uma rampa para tentar bloquear os picos e, caso não tenha materiais para isso, também podem caminhar na beira dela. Fazendo isso, os picos não devem ser acionados já que seus sensores estão localizados mais próximos do centro. Não gaste munição para tentar detonar construções Os explosivos são muito eficientes em destruir as estruturas inimigas que costumam aparecer em grande quantidade perto do final das partidas. Sendo assim, é de extrema importância que o player guarde alguns explosivos no inventário para destruir as bases inimigas de maneira rápida e economize a munição para usar na hora de finalizar o adversário. Quando for destruir estruturas, tente acertar o pronto fraco para agilizar o processo. Via Gamepedia
  9. 1 ponto
    O tracker privado AsianCinema está com cadastros abertos: [Conteúdo Oculto] É um tracker relativamente novo, mas formado por membros que eram de outros sites antes... o foco claramente é cinema asiático e a "especialidade" de material parece ser os blurays e dvds untouched. Corre lá e aproveitem! Créditos ao leuname!
Esta tabela de classificação está definida para São Paulo/GMT-03:00
  • FIQUE POR DENTRO!
    -Fique por dentro das regras da nossa comunidade! Para mais informações clique aqui!

    - CONFIRA NOSSOS EVENTOS: Premiações em acessórios gamers e gift cards. Para mais informações clique aqui!  




×